4 de dez de 2008

Numerologia animal

rocky_lhasa12.jpg_w450

Especialista afirma que a escolha do nome pode influenciar no comportamento do bicho.

Nem pense em chamar seu cãozinho pintcher de “Fluflu”. Acredite: a repetição do “L” e do “U” vão piorar os latidos e tornar o bicho um ser irritante. Quem garante é a numeróloga Karla Aleh Morghant, 35 anos, que descobriu nos animais de estimação um filão e tanto. Há cinco anos deixou um escritório de contabilidade para se dedicar ao estudo da numerologia pitágora (ciência que trabalha com a força dos números). 
Depois de preparar dúzias de mapas para pessoas, ela resolveu testar o conhecimento num cachorro atropelado que havia recolhido das ruas. O pastor alemão, garantiu-lhe a veterinária, não teria mais quatro meses de vida. Karla batizou o doente de Zolthan (uma complicada escolha e ordenação de letras que prometiam trazer mais saúde). “Passei a chamá-lo assim, vivia repetindo o nome dele. Em seis meses ele estava recuperado”, conta. 
A história correu no boca-a-boca e logo a numeróloga recebeu ligações de donos que queriam ajuda para seus mascotes estressados, enfermos, medrosos... Hoje, uma consulta com Karla pode variar entre R$ 43 e R$ 100. “Às vezes, basta acrescentar uma letra no nome do animal para atenuar o comportamento dele. Mas não dá pra colocar um nome bobo num pit bull e esperar que ele fique mansinho”, afirma a especialista, que já atendeu cachorros, gatos, chinchilas e aves. 
Segundo ela, o nome do pedigree e alguma frase sobre a casinha do cachorro também influenciam na personalidade dele: “Cada letra e número carregam uma energia”. Por isso a data do nascimento deve ser estudada por meio do mapa numerológico (que leva, em média, 6 horas para ser preparado). Mas não espere por previsões do tipo “seu cão morrerá em 3 anos” ou “ela vai cruzar com um poodle e terá uma cria de cinco filhotes”. 
Karla esclarece que o mapa mostrará tendências positivas e negativas apenas. Por exemplo: se o nome tiver muita vogal “a”, ele tende a ser autoritário. “Nesse caso seria legal mudar uma letra. Isso pode ser importante para ajudar o dono a disciplinar o cão. Mas é claro que outros fatores interferem na hora de adestrar”, explica. 

Mais informações: karla_numerologia@ig.com.br

Esse povo não tem mais o que inventar não? rsrs

Se o pintcher chamar "Fluflu" ele vai ficar irritante porque então o pitbull com nome "meio fresco" não fica mansinho? isso pra mim é só pra ganhar dinheiro dos babacas que acreditam nessa besteira de numerologia.

Fonte: Época

3 comentários:

  1. Fluflu é demais não é mesmo? Isso é nome de cachorro de biba, pois o meu se chamaria simplesmente "Cão". Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Fluflu é mto gay, mas "CÃO" é mta falta de criativida hein Gato Guga hehehe

    ResponderExcluir
  3. O problema de 'copiar' reportagens de outros locais sem ter feito sua própria entrevista ou pesquisado a veracidade dos fatos é esse! Vc fez um comentário maldoso e sem conhecimento na área. A revista publicou meus valores para numerologia pessoal. Para numerologia animal eu não cobro valor algum. Faço trabalho voluntário, então, 'os babacas' a quem você se referiu, não tem nada a perder. Se eles estão com algum problema com o seu cão, fazer a numerologia poderá no máximo (já que é uma besteira para você), deixar o cão como está! Realmente hoje as pessoas não tem mais o que inventar, mas se vc for pesquisar um pouquinho as invenções de acupuntura, cromoterapia, massagem, reiki, numerologia, florais para animais, já melhorar a vida de milhares... Bjs Karla Aleh Morghant

    ResponderExcluir

Oba! Que bom que esteve por aqui dando uma especulada no meu cantinho. Esteja à vontade e volte sempre.
Só não serão publicados comentários anônimos.
Beijos!

BlogBlogs.Com.Br